Cel PM Anselmo Alves Brandão – Comandante Geral

fotoCMD_GeralO uniforme é tão antigo quanto os exércitos e sua existência tem um significado que não se alcança sem uma profunda reflexão acerca de sua simbologia e de sua força. Para alguns pode até parecer a mera indumentária que iguala, padroniza e engessa. Para aqueles, entretanto, que o envergam como se a alma cobrisse, é eterno santuário de dentro do qual vale a pena arriscar a vida, doar-se a um ideal, a um sacerdócio.
Inicialmente utilizado para o rápido reconhecimento daqueles com quem se combatia, permitindo assim um reagrupamento eficiente dos guerreiros durante os combates, o uniforme vem se consolidando ao longo da história como instrumento de padronização da tropa, garantidor da hierarquia e disciplina que organiza as instituições militares. O uniforme é um símbolo que reflete o valor e a tradição daquelas instituições, é força que alavanca a autoestima do militar, representando a mística e o ideal daqueles que vivem e morrem para salvaguardar. Tem a função, ainda que visual, da armadura dos cavaleiros medievais, proteger e identificar, de modo que não se pode negar uma sublime mudança na postura e no olhar, tão logo se vista o indumento.
Instrumento de táticas militares, camufla, protege e exala a paz, se impondo pela simbologia da força. Para o serviço policial-militar, especificamente, a farda tem papel vital no cumprimento da missão constitucional de promover o policiamento ostensivo, inibindo o desvio e gerando o sentimento de segurança que nos sustenta a ordem e o progresso. Portanto, não é uma vestimenta que se despe facilmente, mas uma segunda pele que adere definitivamente à alma.

BLUSÃO-DO-AGASALHO-ESPORTIVO-CPM-PMBA(2)

Informamos que o RUPM sofreu alterações.
Clique aqui e confira!

Novidades

Uso de Boina no Uniforme A3

POSSE Obrigatória. COMPOSIÇÃO Quepe cáqui-escuro (masculino) ou chapéu cáqui-escuro (feminino); Camisa cáqui-clara manga longa; Insígnias metálicas em miniatura sendo referente ao qua- dro ou especialidade no colarinho da camisa cáqui-clara…

Leia +
bannerUniformes

Uniformes da PMBa

Veja os uniformes masculinos e femininos utilizados na Polícia Militar da Bahia

correspondecia

Correspondência dos Uniformes

Veja o uniforme correspondente

paletadecores

Paleta de Cores

Conheça a Paleta de Cores dos nossos uniformes

EPIS
credenciamento

IMG-20160323-WA0020Cel PM Roberto Costa Guimarães
Presidente da Comissão Revisional Permanente do Regulamento de Uniformes

As instituições em todos os tempos e todas partes do mundo, sempre viveram e se desenvolveram utilizando-se de sinais visíveis capazes de identificá-las, automaticamente, em qualquer situação e circunstância. As instituições militares, mais do que quaisquer outros tipos de empresa, pública ou privada, sempre se caracterizou por seus símbolos e tradições peculiares, fato que fê-las objeto de curiosidade e admiração. Os emblemas, bandeiras, brasões, galões e uniformes fazem parte desse belo contexto de garbo e marcialidade; mesmo nesses tempos modernos, os vistosos e singulares fardamentos castrenses continuam vivos no inconsciente coletivo como símbolo de poder e representação da autoridade do Estado, único detentor do monopólio do uso da força!
A Polícia Militar da Bahia, ciente da importância dessa assertiva tem se preocupado ao longo da sua história, quase bicentenária, em evoluir em todos os aspectos e, particularmente, no que diz respeito à boa apresentação pessoal da sua tropa, como forma de valorização do seu efetivo, bem assim, como maneira de demonstrar o preparo profissional e sua modernização. A Corporação, em atendimento à evolução social, constituiu a Comissão Permanente Revisional do Regulamento de Uniformes da Polícia Militar da Bahia (RUPM), com a missão de, além das atribuições normativas, elaborar um novo regulamento. Após exaustivas reuniões e oitivas de com os segmentos hierárquicos e seus entes representativos, que apresentaram sugestões, que, em muito, contribuíram para o aperfeiçoamento do presente documento, após mais de quatorze anos da última revisão normativa, temos o presente regulamento.
Moderno e enxuto, além dos itens acima referenciados, o diploma legal objetiva – como a própria denominação já o informa, padronizar o vestuário profissional da Instituição, deixando, definitivamente, claro como deve o policial militar trajar-se nos seus vários ambientes e situações laborais.
A edição deste regulamento, significa, também, a obrigaoriedade dos modelos a serem seguidos, sendo apresentados com imagens claras e informações elucidativas, quanto à composição de suas peças, acessórios, equipamentos ordinários e especializados, bem como, em eventos esportivos ou festejos cívico-militares, inclusive nas diversas escolas que compõem o efetivo orgânico da Corporação.
O RUPM, aqui apresentado, é fruto de prolongado esforço de profissionais que dedicaram o melhor do seu trabalho com desgaste físico e mental, para o alcance deste moderno diploma legal, que, entendemos, absolutamente, consentâneo com as exigências profissionais, onde até as diversas e peculiares situações climáticas do nosso vasto território baiano, foram observadas para a sua elaboração.